previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Localizado num antigo edifício de habitação coletiva – edifício de rendimento -, este projeto de arquitetura parte de um apartamento construído originalmente a custos reduzidos, fraca resistência e com fraca qualidade estética.

A intervenção procurou estabelecer uma imagem contemporânea no que respeita aos materiais, mobiliário e circulação entre espaços, mais livre e ampla, assumindo-se como um projeto integrado.

A ampliação espacial foi conseguida com a nova localização da cozinha e da instalação sanitária, na medida em que contribuiu para um maior espaço de vivência social. Mas também com o desenho incorporado de novo mobiliário como os roupeiros, desenhados para incrementar os espaços de arrumos e otimizar o espaço existente.

Um dos quartos pode também ser utilizado como escritório, atribuindo assim uma maior multiplicidade programática, em que as portas de correr duplas proporcionam maior amplitude do espaço com relação visual até à cozinha.

A sala é assumidamente o núcleo da habitação em que, apesar de reduzidas dimensões, o controlo e diversidade de tipos de luz leva a maior dinâmica do uso do espaço.

A aplicação de texturas orgânicas, superfícies claras e constantes na relação cromática permite um ritmo entre espaços que ajudam à diferenciação das funções e um ambiente confortável e acolhedor. A equilibrada utilização de materiais em espaços reduzidos é fundamental para a valorização da habitação em geral.

RITMO
FRUIÇÃO
MULTIPLICIDADE